Caderno do CIEG nº 13

Léxico e Estilo do Desenvolvimento Sustentável (Alemão-Português)

Maria Adelaide de Sousa Chichorro Ferreira

Numa altura em que as questões inerentes à sustentabilidade (ou ao desenvolvimento / crescimento sustentável) surgiam tão reiteradamente nos media, a Linguística Contrastiva e Interdisciplinar não poderia ficar indiferente. Urgia proceder a um cotejo comparativo, centrado em questões linguísticas, de dois textos que, no ano de 2002, contribuíram para a definição do conceito de «sustentabilidade», tanto na língua alemã como na língua portuguesa: as Estratégias Nacionais para o Desenvolvimento Sustentável de dois países diferentes, a Alemanha e Portugal, documentos que vieram a lume imediatamente antes da Cimeira das Nações Unidas realizada em Joanesburgo no mês de Agosto do mesmo ano, dedicada à temática em apreço. Factores como a abrangência e actualidade deste vocabulário (a 15 de Outubro de 2006 termina mais um período de discussão pública de mais um documento intitulado «Estratégia Nacional para o Desenvolvimento Sustentável», provavelmente o 5º desde a primeira edição aqui analisada), e o facto de se tratar de num tipo textual em constante evolução, dado o seu carácter marcadamente político, bem como de um léxico podencialmente inventariável numa espécie de «glossário do presente», conduziram a autora a breves incursões por outro tipo de textos, de imprensa e não só, no sentido de captar a maneira específica de conceptualizar esta multifacetada noção em alemão e em português. As conclusões apontam para a necessidade de olhar não só para o contexto a partir do qual este conjunto de termos terá emergido, em torno da ecologia e da conservação do património florestal, como também para factores estruturantes de natureza lexical específicos destas duas línguas. A apropriação do conceito por parte da economia implicou também alguma diluição de contornos susceptível de dificultar a assessibilidade por parte do cidadão comum. Porém, se é patente o modo diverso como duas línguas e culturas como a alemã e a portuguesa codificam este «mesmo» assunto, não deixa de haver margem para que o cidadão português (uma vez que se atendeu principalmente a esta língua) proceda à recriação crítica da sua língua materna.

< voltar

     

Vorstellung | Mitglieder | Forschungsprojekte | Dissert.Veröffentlichungen
Reihe "Cadernos do CIEG" | Sammlung Minerva / CIEG

 

http://www.uc.pt/cieg

Centro subsidiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia no âmbito do Programa de Financiamento Plurianual de Unidades de I&D

WebMaster: Eng. Juliana Opitz
Coordenação: Prof.ª Doutora Maria Teresa Delgado Mingocho