Publicação anual
(ISSN 0084-9189)


Preços
Vol. XVII a XIX e XXI a XXXIX:
Portugal: 10 €; estr.: 13 €
Vol. XL a XLIII:
Portugal: 20 €; estr.: 26 €
Vol. I a XVI, XX e XXXII/XXXIII:
esgotados

Directora
Raquel Vilaça

Conselho de redacção
José d'Encarnação
Vasco Gil Mantas
Helena Catarino
Conceição Lopes
Domingos J. Cruz
Pedro C. Carvalho

Conselho científico
Jorge de Alarcão
Martin Almagro-Gorbea
Germán Delibes de Castro
Manuel Martin-Bueno
Alain Tranoy

Concepção e design gráfico
José Luís Madeira

Secretariado administrativo
M.ª de Lurdes Batista Pereira
Eunice Dionísio

Toda a correspondência
(envio de originais e de
publicações para recensão,
pedidos de permuta, etc.)
deve ser dirigida
directamente à
Directora do Instituto de Arqueologia,
Palácio de Sub-Ripas,
P-3000-395 Coimbra
Portugal

Iniciada em 1959, apresenta maioritariamente trabalhos de arqueologia romana, mas inclui também artigos sobre arqueologia pré-histórica e História Antiga em geral. Os artigos, redigidos principalmente em português, são antecedidos de sumários em francês ou inglês; no entanto, está a inserir, cada vez mais, trabalhos noutras línguas.

Estão disponíveis, para consulta, os índices da revista, até ao n.º XL (2001).


Normas de redacção

1. Apresentação do texto

1.1 Se possível, o texto será enviado em disquette, acompanhado do respectivo print.
Deverão ser tidas em consideração as normas ortográficas e gramaticais vigentes em cada língua, nomeadamente no que concerne: ao emprego de maiúsculas; existência de um espaço após qualquer sinal de pontuação; ao início do parágrafo recolhido, sem deixar espaço interlinear duplo em relação ao parágrafo anterior; ao uso do itálico para as palavras escritas em língua diversa da do texto.

1.2 O texto propriamente dito deve ser precedido por uma página de rosto com, o nome do autor, o título do artigo, um resumo em português e outro em inglês ou francês.

1.3 Generaliza-se a tendência, que se preconiza, de limitar o número de notas infrapaginais. Caso, porém, se tornem indispensáveis, use-se numeração contínua, apondo o número da nota em superscript entre parêntesis, deixando um espaço a seguir à palavra a que diz respeito.

2. Citações bibliográficas

2.1 Preconiza-se a apresentação, no final do texto, da bibliografia citada, por ordem alfabética dos apelidos (em maiúsculas) dos autores e, em cada autor, por ordem cronológica dos seus trabalhos. Se houver dois textos dum autor com a mesma data, a distinção, se necessária, far-se-á pela aposição de uma letra minúscula (l984, 1984a, l984b...).
Recorde-se que todos os autores devem ser citados pelo último apelido (José Leite de Vasconcelos em VASCONCELOS) e que só os autores espanhóis se arrolam pelo penúltimo (ex.: BLÁZQUEZ MARTÍNEZ, José María).
Os artigos figurarão entre aspas (" "); os títulos de obras e os nomes de revistas, em itálico; o volume, em numeração árabe seguido do ano de edição e das páginas correspondentes, sem vírgulas: Conimbriga 36 1997 15-22.
As revistas podem ser identificadas pelas siglas consignadas no Année Philologique. Por isso, sempre que se revelar útil, poderá a bibliografia ser precedida de uma tábua de abreviaturas. O local de edição (prescindível no caso das revistas) deve ser traduzido (se possível) na língua em que o artigo vier redigido. Dum modo geral, não se vê interesse em indicar também a identificação da editora.
As obras gerais vêm enumeradas pelo apelido do seu editor ou coordenador.
Reconhece-se, ainda, a vantagem de indicar por extenso - e não em sigla - o primeiro nome do autor, para maior facilidade da sua identificação.

2.2 Sugere-se que à citação feita no corpo do texto seja aposto entre parêntesis apenas o apelido do autor, a data do texto em apreço e a(s) página(s) respeitante(s) (se for caso disso).

3. Ilustrações

3.1 Sempre que não se revele particularmente oportuno proceder doutro modo, as ilustrações figurarão no final do texto, identificadas como EST(ampa) I, II..., com as seguintes dimensões possíveis: 11 x 17 ou 17 x 26 ou 25 x 38. Os elementos de cada estampa distinguem-se por numeração árabe.
As fotografias serão também identificadas por numeração árabe (Foto 1, 2, 3 ...). A dimensão ideal para as fotos a publicar é de 11 x 7,5 ou 11 x 17, obedecendo à mancha da publicação.

3.2 Ainda que eventualmente referendada no interior do texto, a aposição duma legenda tornará o conteúdo da estampa mais compreensível.

3.3 A mancha útil da revista é de 17 x 11. Quando não puderem ser impressas em tamanho natural, as ilustrações são habitualmente reduzidas a 1/3. A presença de uma escala gráfica é, por isso, recomendável.

3.4 Quando o texto se refira a um sítio arqueológico determinado, a sua localização em pequeno mapa revela-se interessante.

3.5 Só em casos excepcionais, devidamente justificados, se publicarão ilustrações a cores.

4. Revisão de provas

4.1 Sempre que os textos sejam entregues em disquette, parte-se do princípio de que o Autor reviu cuidadosamente o que escreveu. À Redacção competirá, nesse caso, verificar apenas se a formatação foi feita correctamente.

4.2 Caso, porém, o Autor expressamente o deseje, ser-lhe-ão enviadas as segundas provas, com a indicação do prazo a cumprir na respectiva devolução. Só em circunstâncias verdadeiramente excepcionais se poderão introduzir alterações significativas, a não ser que o Autor se comprometa a arcar com as despesas a elas inerentes.

4.3 Na correcção de provas utilizar-se-á a sinalética comummente aceite.

5. Separatas

5.1 A colaboração não é remunerada. A Direcção compromete-se a entregar, como contrapartida, um exemplar da revista e 25 separatas sem capa.

5.2 Sempre que o Autor deseje - a expensas suas - maior número de separatas ou uma capa específica, ser-lhe-á indicada a pessoa da tipografia com quem poderá directamente contactar.

6. Apoios financeiros

Compete à Direcção procurar, para cada número, os indispensáveis apoios financeiros. São, porém, bem-vindas todas as sugestões dos autores, mormente quando lhes parecer que a divulgação de determinado texto é de particular interesse duma entidade passível de a patrocinar.

7. Devolução de originais

7.1 Quando for expressamente solicitado, os originais, as disquettes e as ilustrações serão devolvidos aos autores. Caso contrário, a Redacção mantê-los-á em arquivo durante, pelo menos, um ano após a distribuição do respectivo número da revista.

7.2 A Direcção reserva-se o direito de recusar a publicação de trabalhos, exceptuando os casos de direito de resposta previstos na Lei de Imprensa.



Início História Funcionamento Organização Ensino Investigação Publicações Divulgação Arquivo