Vegetação

 

"Madeira das ramagens densas, pujantes de vegetação umbrosa e fresca na luxúria do verde engrinaldado de flores cambiando em tonalidades, do fundo dos vales à cumieira das serras, cantando nas fontes, tombando dos regatos, reunida por meandros às cavadas ribeiras que, em volume, se rasgam de confiança ao mar."

 

1.º - Influência do clima na vegetação


A vegetação da Madeira é muito variada e para isso contribuem vários factores relacionados com o clima :

 

  • Temperatura

    superior a 20.º C - plantas de origem tropical : papaieira, mangueiro, anoneira, abacateira, bananeira- anã, bananeira de prata. Os frutos destas árvores são mais pequenos que nas regiões de origem devido ao facto de terem que habituar-se a temperaturas um pouco mais baixas do que aquelas em que normalmente sobrevivem;

    entre 12.º e 15.º C - laurissilva. Desta espécie fazem parte árvores como o til, o loureiro, o vinhático e o barbusano. É na Madeira (S.Vicente) que se encontra a maior mancha de laurissilva do mundo;

    a partir dos 5.º C - alguns musgos nos picos mais elevados.

     

  • Humidade - é a quantidade de humidade atmosférica que regula a transpiração das plantas e a evacuação da água do solo:

    plantas que suportam secura prolongada: são exemplo destas plantas os cactos, nomeadamente a tabaibeira (este cacto dá um fruto comestível e muito apreciado, com o nome de tabaibo); este tipo de plantas vive em terrenos pedregosos e próximos do mar. São ainda exemplos deste tipo de plantas massaroco, a figueira do inferno e o dragoeiro;

    plantas adaptadas a grande humidade: para exemplificar este tipo de vegetação podemos considerar as plantas da laurissilva.

     

  • Nebulosidade - nas zonas de nuvens e nevoeiros, é frequente assistir-se à condensação da humidade que fica depositada nas folhas e ramos das plantas e que cai em forma de gotas. Nestas zonas de nevoeiro surge, mais uma vez, a laurissilva.

     

  • Precipitação - os valores mais elevados de precipitação registam-se nos meses mais frios e nas zonas de maior altitude, facto que influencia a vida das plantas. Um exemplo de plantas capazes de sobreviver nestas condições é a urze molar.

     

  • Vento - as consequências deste factor climatérico verificam-se essencialmente na forma que a vegetação toma: formas distorcidas e arredondadas. Nas zonas de maior altitude, onde a violência do vento é também maior, há uma diminuição no tamanho normal das árvores.

     

     

    2.º- Tipos de vegetação

     

  • Laurissilva - cresce habitualmente em zonas de grande humidade. Actualmente mantém-se viva em vales muito acentuados, onde não foi atingida pela acção humana nem pelos animais, que não conseguem alcançar locais de tão difícil acesso.

     

  • Macaronésia - este termo designa o conjunto de arquipélagos constituido pela Madeira, Açores, Canárias e Cabo Verde. Em botânica esta expressão é utilizda para falar de plantas que têm origem nestas ilhas. A flora madeirense distribui-se por 780 espécies, das quais 10% são macaronésicas; 16% são exclusivamente madeirenses, ou seja, não se encontram no seu estado natural em mais nenhuma parte do mundo; as restantes são sobretudo plantas mediterrânicas ou atlânticas.

     

  • Dragoeiro - esta árvore aparece espontaneamente apenas na Madeira e nas Canárias, pois são zonas menos húmidas e de temperatura mais elevada; pode atingir 15 metros de altura e possui uma copa muito ramificada. As flores nascem em grandes cachos de cor esbranquiçada nos meses de Agosto e Setembro. Um corte no caule ou nos ramos deixa sair um líquido avermelhado denominado "sangue-de-dragão". Antigamente, este líquido era utilizado na produção de um verniz encarnado, tintas para tingir tecidos e como tónico com fins medicinais.

     

  • Espécies exóticas - a vegetação natural da Madeira encontra-se hoje reduzida a alguns focos nas zonas mais altas da ilha e em locais inacessíveis às pessoas.

    Costa sul:

    abaixo dos 300 metros - plantas da região intertropical. São exemplos a cana-de-açucar, a bananeira, a abacateira, a papaieira, a anoneira.

    Entre os 250 e os 600 metros - nesta zona encontram-se plantas como a vinha.

    Costa norte:

    cerca de 200 metros - no norte, a vinha só se desenvolve até aos 200 metros de altitude, devido aos ventos húmidos e frescos e aos nevoeiros frequentes que prejudicam o amadurecimento das uvas.