A Jangada da Medusa

     A "Jangada da Medusa" inscreveu o seu autor Géricault na galeria dos grandes artistas franceses do século XIX. A viagem da sofisticada fragata "Medusa" foi interrompida por um erro de navegação cometido por um comandante que não fazia nenhuma viagem marítima há vinte e cinco anos. Numa época em que se exaltava o progresso da humanidade, o naufrágio da "Medusa" evidenciou os instintos mais básicos do Homem.O canibalismo foi a última solução para os poucos sobreviventes vencerem a morte. 

     Géricault, em busca do reconhecimento artístico, pintou o episódio que culminou numa obra que ultrapassa o Realismo e assume uma grandiosidade sofisticada numa escala monumental. Os 491 por 716 centímetros da "Jangada da Medusa" conduziram a um escândalo político que a corte tentou ofuscar. 

Propomos-lhe agora descobrir um pouco mais sobre o quadro, a corrente estética onde se insere, o seu autor e o episódio histórico que o inspirou.

Navegue na "Jangada da Medusa" 

Envie as suas críticas e sugestões para o e-mail dos autores:
Jangada.Medusa@PortugalMail.pt

Carla Azevedo, Hugo G. Sousa, Mariana Palavra, Marta Morais, Pedro M. Fidalgo