O que é?

A palavra Animação provém do latino "Anima", que significa "Alma" ou "Sopro Vital". Animação significa, antes de mais, "dar vida" a objectos estáticos. Robi Engler, no seu livro Atelier de Cinema de Animação, dá-nos a conhecer a sua forma de ver esta forma de arte: «para mim, a animação é não só uma profissão, mas também uma doença – uma doença que atinge a maior parte dos profissionais de animação. Uma vez que ninguém é imune ao vírus, você pode também apanhar a infecção. O primeiro sinal da febre da animação, manifesta-se quando você perde a noção do tempo. Quando a infecção alastra, você pode-se encontrar a trabalhar a meio da noite, porque sente a irresistível vontade de passar para o papel uma ideia com que sonhou, e está convencido de que vai realizar uma obra-prima de animação. E então aí está você, desgraçadamente doente, e provavelmente nunca mais desejará voltar ao seu estado normal.»

Muitos foram os realizadores que mostraram o seu trabalho à câmara, para que este ganhasse movimento, o tal "sopro vital" Filmes como A Velha Senhora e os Pombos, de Chomet, A Aldeia de Idiotas, de Fedorenko, Tela de Alfinetes, de Norman McLaren, Wallace & Gromit, de Nick Park, Fado Lusitano, de Abi Feijó, O Casamento, de Garri Bardine, Estória do Gato e da Lua, de Pedro Serrazina, Os Contos de Xeherazade, de Florence Miailhe, O Velho e o Mar, de Alexander Petrov, O Cabeleireiro, de Steffen Schaffler ou A Suspeita, de José Miguel Ribeiro, são algumas das muitas maravilhas que foram realizadas até hoje, neste campo riquíssimo que é o da Animação. 

Capa do 1.º projecto realizado pela Panorâmica

Esta obra foi realizada por António Carlos Pinto e Fernando Pinto e esteve presente no Cinanima 2000 (24.º Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho). Já arrecadou alguns prémios em festivais nacionais devido à "riqueza do imaginário fílmico e qualidade plástica do seu grafismo" (Júri do Festival Universitário de Cine-Vídeo da Latinidade, Ponte de Lima).

Neste momento, os membros da associação Panorâmica preparam alguns trabalhos para concorrer ao Cinanima 2001 (25.º Festival Internacional de Animação de Espinho). Em fase de produção estão outras curtas: E-mail, de António Carlos Pinto, Traumas de Guerra, de Paulo D'Alva e A Montra, de António Carlos Pinto e Fernando Pinto.

Equipa para os projectos de Cinema e Vídeo de Animação

 

É sobejamente conhecido que a animação é um ofício que requer um grande aperfeiçoamento técnico. A Animação pode ser uma ilusão para aquelas pessoas que não têm paciência, muita paciência. No entanto, a associação Panorâmica pretende materializar essas ilusões, as ideias de todos aqueles jovens que sentem o bichinho do desenho animado. Para isso, no seu atelier de animação propõe algumas áreas de escolha para os seus jovens associados:

  • Realização

  • Animador principal

  • Intervalistas (responsável pelos desenhos intermédios)

  • Argumento (responsável pela criação de histórias)

  • Pintura (responsável pela pintura e acabamentos)

  • Som (responsável pela sonorização do filme animado)

  • Montagem (responsável pela montagem final do filme)

  • Cenários (responsável também pelos espaços arquitectónicos)

  • Storyboard (responsável pela elaboração dos esboços detalhados das sequências pretendidas num filme de animação).

 

TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO

A animação não é apenas os desenhos animados que vemos passar na TV e que são a perdição dos mais pequenos (e também dos graúdos). Existem dezenas de técnicas ao dispor dos realizadores, como podemos ver a seguir:

ANIMAÇÃO BIDIMENSIONAL: Desenhos animados, animação em acetato, rotoscoping, animação com objectos recortados, objectos recortados em silhueta, animação com grânulos muito finos, quadro preto ou branco, pintura animada, objectos Animados, filmographs, visual squeeze, scratch off animation, animação tipo computador, animação em papel Bond A4, etc.

ANIMAÇÃO TRIDIMENSIONAL: Objectos animados, animação com bonecos, animação com plasticina, pixilation, animação com sombras projectadas por alfinetes.

ANIMAÇÃO SEM CÂMARA: Pinturas no filme, riscar e pintar o filme.

ANIMAÇÃO SEM IMAGEM POR IMAGEM: filmes cibernéticos, "chroma key", Animação com o equipamento de vídeo, bonecos articulados suspensos por fios, luz negra - luz ultravioleta - luz fluorescente, quadro magnético, fotografias animadas, figuras recortadas com pega ou suporte.

ANIMAÇÃO SEM FILME: existem variadas técnicas de animação sem o uso da câmara de cinema.